Secretário de Saúde José Fernandes desmente boatos de Gripe A no município e diz que momento não pede pânico

O secretário Municipal da Saúde, José Fernandes Faria, desmentiu, em entrevista à Rádio Formato FM, boatos criados na cidade e disseminados nas redes sociais, de que uma pessoa teria vindo a óbito, no município, depois de contrair o vírus da gripe Influenza.

Conforme Zé Fernandes, ainda não é possível confirmar o caso, pois se trata de uma suspeita.

“São muitas as informações desencontradas que circulam por aí, especialmente na internet e nas redes sociais. Saúde é assunto sério. É preciso que as pessoas tenham tranquilidade e procurem se informar e prevenir da maneira correta. O que circula são apenas boatos. É extremamente alarmista, não há nenhuma confirmação”, disse.

O Secretário confirmou que um paciente deu entrada no Hospital Municipal com suspeitas da doença, vindo a óbito em seguida, mas que nada ainda pode ser dito, pois o material coletado para análise foi enviando ao Laboratório Lacen e os resultados devem chegar somente na próxima semana.

“Nós tivemos internado, em nosso hospital, um paciente que veio a óbito com sintomas de Influenza, mas apenas suspeitas. Só poderemos esclarecer depois de todos os exames feitos e com dados em mãos. Pode ser H1N1, H3N2 ou também pode não ser. Assim que tivermos os resultados dos exames desse paciente, nós estaremos aqui, passando o resultado ao conhecimento de toda a população”, afirma.

Zé Fernandes explicou que, após o óbito do paciente, a equipe da Saúde tomou todas as medidas necessárias para se ter certeza da causa da morte.

“O paciente foi encaminhado para o Serviço de Verificação do Óbito (SVO), em Rio Verde, para sabermos a causa mortis dessa pessoa. A equipe da Saúde entrou com todas as recomendações e orientações da Regional de Saúde para esses casos, e encaminhou o material coletado para o Laboratório Lacen, que emitirá um laudo diagnosticando o motivo do óbito do paciente. Acreditamos que, em até dez dias tenhamos os resultados. Não há motivos nenhum para todo esse tumulto. Ano passado tivemos, na cidade, casos confirmados de H1N1 e nenhum óbito, porque tratamos e tomamos todas as medidas necessárias”, falou.

O secretário ainda afirmou que, depois desse caso suspeito, não houve mais nenhum outro.

Quem também participou dos esclarecimentos, foi a Coordenadora de Vigilância em Saúde, Michelle Santos Cortês. De acordo com ela, as medidas de prevenção e proteção estão sendo tomadas e, mesmo que não seja confirmada a suspeita no paciente, a Saúde manterá essas medidas.

“O início da campanha de vacinação será 13 de abril em São Simão e 17/04 em Itaguaçu”, disse.

Michele classificou a divulgação dos boatos como “irresponsável”.

“Estão propagando notas sem nenhum embasamento ou fundamento. O essencial agora é continuar com as ações de prevenção, como lavar as mãos várias vezes aos dias e deixar os ambientes ventilados, além da vacinação”, finalizou.

A prevenção de qualquer doença, inclusive da gripe, é muito importante.  A população deve adotar medidas simples de prevenção, tais como, lavar as mãos, evitar tocar boca e nariz com as mãos sujas, evitar aglomerações, manter arejados os aposentos da casa, ficar distante de pessoas com doença respiratória, proteger a boca com lenço de papel ao tossir, procurar um médico quando tiver sintomas respiratórios seguidos de febre, hidratar-se o suficiente. É fundamental, ainda, que as pessoas procurem rotinas que melhorem as defesas do seu organismo. Entre elas, dormir bem, alimentar-se bem e ter bons hábitos de higiene.

Você pode gostar...