Saúde intensifica plano de ação ao combate à dengue e promove limpeza das calhas da cobertura da feira coberta

A Prefeitura através da Secretaria Municipal de Saúde está fazendo um pedido especial aos comerciantes e moradores de São Simão e Itaguaçu, no sentido de intensificar a limpeza de calhas e lajes, que acumulam água como forma de eliminar possíveis criadouros do mosquito transmissor da Dengue.

A fim de dar o exemplo, recentemente, a Saúde em parceria com a secretaria de Infraestrutura, realizou a limpeza das calhas da feira coberta, local de grande concentração de populares aos domingos, com a realização da feira.

A cobertura de toda estrutura ganhou uma limpeza profunda e higienização.

Conforme o secretário de Saúde José Fernandes Faria, o alerta é no sentido de se evitar focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika Vírus e da Febre Chikungunya. “Está sendo cada dia mais comum os agentes de combate às endemias encontrarem água parada em calhas”, alertou.

José Fernandes explica que com as constantes chuvas, se as calhas não estiverem com seu escoamento correto, pode se tornar um grande criadouro do mosquito. “Os agentes têm encontrado bastantes calhas entupidas, servindo de criadouros do mosquito”.

Ainda conforme o secretário, estudo recente feito com informações dos agentes concluiu que 90% dos criadouros do Aedes aegypti, encontram-se dentro dos domicílios. “É importante que a população verifique se a calha de sua casa está com o escoamento correto e que faça a limpeza das mesmas, pois o mosquito coloca seus ovos grudados nas bordas dos recipientes”, explica.

Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde e informações da Coordenadora de Vigilância em Saúde, Michelle Santos Cortês, até o momento, São Simão tem 513 casos notificados de Dengue, desses, cerca de 350 foram confirmados.

Você pode gostar...