“São Simão contra as drogas”: CRAS promoveu ciclo de palestras socioeducativas para reforçar a luta contra as drogas no município

Durante toda essa semana, entre os dias 14 e 17, o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), realizou o ciclo de palestras sobre métodos preventivos sobre drogas para jovens e adolescentes com o Sargento PM Morais e com o policial civil Aurélio Neto.  A ação, iniciada no auditório do fórum, é voltada à comunidade escolar, pais e responsáveis, e faz parte das diversas iniciativas implementadas pelo CRAS em prol deste público – o órgão integra a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.

A cerimônia oficial de lançamento do projeto “São Simão sem Drogas” aconteceu na noite desta quarta-feira, 15, no Colégio Leopoldo Moreira e contou com a presença da primeira-dama e secretária de Desenvolvimento Social, Adriana Rocha, conselheiras tutelares e equipes do CRAS e CREAS, além de pais de alunos.

Segundo Daiane Domingues Torres, Coordenadora do CRAS, “o objetivo é levar conhecimento, esclarecer dúvidas, abrir espaço para o debate entre os jovens e prepará-los para que digam não às drogas”.

Daiane explica que o projeto surgiu da necessidade de se falar sobre as drogas e de trocar e adquirir informações sobre o assunto e, informar aos pais e filhos a problemática que cerca estas questões, por meio de uma educação preventiva e a conscientização de toda comunidade sobre os efeitos e consequências maléficas causadas por essas substâncias à vida humana em todos os seus aspectos físico, psíquico e social.

“Este projeto pretende agir orientando e informando os munícipes de São Simão e do Distrito de Itaguaçu, sobre a luta pela valorização da vida como um bem social e os cuidados que devemos ter com os diversos tipos de drogas”, falou.

O projeto se dividira em dois subprojetos. Um será voltado às crianças e adolescentes, onde orientará sobre os malefícios das drogas no corpo, mente e na vida. O outro direcionado aos pais e educadores, demonstrará como diagnosticar e perceber o comportamento dos alunos e filhos que estejam em fator de risco ou utilizando drogas. Este projeto será estendido à comunidade de forma geral e não somente a comunidade escolar.

A Coordenadora ressaltou ainda que palestras serão ministradas nas praças e ESF’s, na tentativa de sensibilizar toda a comunidade que não estão participando do ambiente escolar, forçando os mesmos a repensar suas atitudes diante da questão das drogas, desta forma conscientizá-los de que o fumo e a bebida alcoólica constituem drogas perigosas e os pais e responsáveis são sempre um exemplo para as crianças e adolescentes.

“Estamos muito felizes com a participação ativa dos alunos e professores, e aproveito a oportunidade para agradecer imensamente a toda equipe do CRAS e aos parceiros Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social, Secretaria de Educação, Secretaria de Saúde. Bem como, o apoio da Polícia Militar em especial ao Sargento Morais e Polícia Civil ao Agente Aurélio Neto, nossos sinceros agradecimentos”, encerra Daiane.

A secretária Adriana destacou a importância do projeto para a comunidade. “É dever do poder público buscar alternativas para vencer os desafios da problemática do envolvimento dos nossos jovens nas drogas. Essa foi uma oportunidade de romper um paradigma avançando nas ações de prevenção e conscientizando as crianças e famílias quanto aos perigos do álcool e das drogas, que hoje matam muitas pessoas todos os anos no mundo”.

Você pode gostar...