Prefeitura investe mais de 21 mil e substitui antigos “quadros-negros” por novas lousas brancas em todas as instituições de ensino da rede municipal

Os antigos e desgastados quadros de giz estão com os dias contados nas escolas municipais de São Simão e Itaguaçu. Alvo de muitas reclamações e de alguns problemas alérgicos, o quadro-negro está sendo extinto das salas de aula do município e em seu lugar a prefeitura está instalando novas e modernas lousas brancas onde as lições são escritas com pincel.

Foram adquiridos 50 quadros brancos num investimento total de R$ 21.500,00. O secretário de Educação, Divino Nogueira, explica como desvantagem do quadro-negro a produção de grande quantidade de poeira proveniente do giz, podendo causar problemas de saúde.

“Professores e alunos sentem incômodo ou são alérgicos. A poeira do giz ainda pode ser causadora de problemas respiratórios”, justifica.

Com a adaptação da lousa branca, a prefeitura pretende ainda melhorar a qualidade o trabalho e ensino, uma vez que, a visibilidade e grafia são melhores com o uso de pincéis. O trabalho de substituição das lousas é gradual e dever ser concluída nos próximos dias. As primeiras escolas que já contam com os quadros novos são as de Itaguaçu.

O prefeito Ibinho acompanhado pelo secretário de Educação, Divino Nogueira, visitou as salas de aula da Escola Municipal Professora Ambrozina Cândida de Muniz, no distrito de Itaguaçu, onde foram substituídas as primeiras lousas. “Não temos dúvida alguma de que essas lousas brancas vão estimular muito mais a participação dos alunos e professores em sala de aula”, afirmou.

Ele disse que os alunos se tornarão mais participativos em sala de aula e os professores trabalharão melhor os conteúdos devido à facilidade de escrever e apagar. Além disso, a legibilidade do que se escreve na lousa branca também contribuirá para melhoria da participação de todos em sala de aula.

Você pode gostar...