Dia Nacional da Luta Antimanicomial foi marcado por manhã de eventos em São Simão

A Secretaria de Saúde, por meio da coordenação da Saúde Mental de São Simão, promoveu na última sexta-feira (18) um evento que marca o Dia Nacional de Luta Antimanicomial, no município.

Segundo a Coordenadora e Psicóloga do CAPS, Ana Flávia Mororó, o ato visou defender o cuidado em liberdade de pessoas portadoras de transtornos mentais.

Os assistidos pelo Centro de Assistência Psicossocial (Caps I Florescer) foram todos levados para a Praça Júlio Bernardes de Oliveira, onde foram realizadas apresentações culturais diversas por alunos do Centro Cultural Iara de Almeida e do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. A organização ofereceu aos participantes pipoca, algodão doce e pula-pula para as crianças presentes, também apresentaram trabalhos realizados pelos assistidos como bandeiras , cartazes alusivos ao cuidado em liberdade e declamação de poesias, ao final houve um “show “ ao vivo com o cantor Joelson – O moreno de Goías – onde com muita alegria e dança dos pacientes assistidos e de toda equipe do CAPS.

Segundo a coordenadora Ana Flávia, todos os anos o CAPS Florescer se mobiliza de alguma forma para sensibilizar a sociedade de que o verdadeiro cuidado se dá no convívio com as demais pessoas.

A Lei nº 10.216 de 2001, que dispõe sobre a Reforma Psiquiátrica e os Direitos das Pessoas com Transtornos Mentais no Brasil, deu início ao processo de resgate à cidadania e direitos das pessoas portadoras de transtorno mental. Ao invés de excluir como acontecia antes, a partir da lei o enfoque passou para a pessoa, proteção, assistência e atendimento médico.

Participou do ato o Presidente da Câmara Municipal, Adriano Pimenta; o vereador Kebinha; os secretários Adriana Floriano (Desenvolvimento Social), José Fernandes Faria (Saúde), Wilson Pimenta (Administração), Danilla Soares (Turismo) e Divino Nogueira (Educação); a Coordenadora do CREAS, Juliana Caetano; a Presidente do Conselho Tutelar, Helena Maria Silva Borges; a Coordenadora do CRAS, Daiane Domingues; a Coordenadora e Psicóloga do CAPS, Ana Flávia Mororó; o Superintendente de Cultura, Paulo Lima; além de servidores da Saúde e da Educação.

 

Transtorno mental

Dados da Organização Mundial da Saúde apontam que os transtornos mentais acometem 90% da população brasileira. São caracterizados como transtornos mentais, qualquer tipo de dependência, transtorno obsessivo compulsivo (TOC), ansiedade, depressão, tentativas de suicídio, transtornos borderline (psicológicos), bipolaridade.

Você pode gostar...