CRAS promove ciclo de palestras sobre “Violência contra o idoso” nas unidades do ESF de São Simão e Itaguaçu

Por meio do Centro de Referência de Assistência Social-CRAS, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, realizou uma série de palestras e dinâmicas sobre as diversas formas de violência contra a pessoa idosa, destacando também os direitos previstos no Estatuto do Idoso.

As palestras tiveram início na segunda-feira (21) em todas as unidades da Estratégia Saúde da Família (ESF) de São Simão e Itaguaçu e, encerradas na manhã desta sexta-feira (28) na sede do Centro de Convivência do Idoso MelhorIdade.

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social vem desenvolvendo vários trabalhos sociais, junto ao CRAS, buscando atender bem cada cidadão e cidadã, promovendo o atendimento de necessidades básicas de proteção ao idoso, à família, à infância e adolescência, portadores de necessidades especiais, etc.

De acordo com a coordenadora do Cras, Daiane Domingues Torres, a programação foi pensada para fortalecer a rede de atendimento aos usuários idosos no município. A equipe do Cras e as enfermeiras Fabíola, Elvira, Juliana, Denise e Priscila, responsáveis pelos ESF’s I, II, III, IV e V, respectivamente, realizou rodas de conversas abordando os diversos tipos de violência contra a pessoa idosa e sobre a ‘Política de Atenção à Pessoa Idosa’.

Para a secretária municipal de Desenvolvimento Social, Adriana Rocha Floriano, é necessário que o Município realize essas ações para que a violência contra o idoso seja conhecida, denunciada e combatida. “Nos preocupamos muito em trabalharmos em prol do fortalecimento das ações já existentes e em fomentarmos novas ferramentas que visem a conscientização e o combate à violência contra a pessoa idosa. Isso porque entendemos que quanto mais se fala sobre o assunto, mais pessoas conhecem os serviços que toda a rede municipal oferece e elas nos ajudam a combater esse mal”, ressaltou.

 

Violência contra o idoso

São classificadas como formas de violência contra a pessoa idosa a negligência, a violência física, psicológica, sexual, financeira ou econômica, o abandono e a autonegligência.

A coordenadora Daiane destacou o papel do Cras na proteção do idoso. “Temos que dá vez e voz aos idosos para que sejam protagonistas de suas vidas”, disse.

Qualquer pessoa pode denunciar as situações que envolvem a violação de direitos dos idosos, se dirigindo até a unidade do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). Os casos denunciados serão verificados pelo órgão e podem chegar à Justiça, dependendo do grau de violação.

Você pode gostar...