16ª Conferência Nacional de Saúde: Etapa municipal, em São Simão, discutiu a saúde como direito, a consolidação e financiamento do SUS

A cada quatro anos, a sociedade civil se organiza para um amplo processo de debates e reflexões em todas as regiões do país. O objetivo está na construção de diretrizes e políticas públicas para o Plano Nacional de Saúde, em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) e pelo bem-estar de todos os brasileiros.

Dessa forma, a Secretaria Municipal de Saúde juntamente com o Conselho Municipal da Saúde, realizou nesta quarta-feira, 13, a etapa municipal da 16ª Conferência Nacional de Saúde que aconteceu no auditório do Fórum Divino Muniz de Lima.

A 16ª Conferência também é chamada de 8ª+8 como um resgate a memória da 8ª Conferência Nacional de Saúde, realizada em 1986, considerada histórica por ter sido um marco para a democracia participativa e para o SUS. Ela deverá reunir cerca de 10 mil pessoas, de 4 a 7 de agosto, em Brasília.

A Conferência teve como tema central: “Democracia e Saúde: Saúde como direito e consolidação e financiamento do SUS”.

Durante a etapa, os participantes analisaram as prioridades locais de saúde para a população de São Simão e Itaguaçu. A conferência também vem de encontro com a necessidade de formular propostas no âmbito dos municípios, dos estados e da União e elaborar um relatório final, nos prazos previstos no regimento.

O secretário de Saúde, José Fernandes Faria, responsável por realizar a abertura do evento, aproveitou a oportunidade para enfatizar que a etapa municipal significa o compromisso do executivo municipal com as mudanças no sistema de saúde. “Este evento é um momento importante onde o gestor mobiliza e estabelece diálogos com a sociedade civil organizada e a população acerca do direito à saúde e em defesa do SUS, além de analisar as prioridades locais de saúde. Através das discussões das conferências é que teremos uma saúde mais fortalecida e melhor para todos”, afirma.

De acordo com o palestrante e enfermeiro da Secretaria Estadual de Saúde da Regional de Saúde Sudoeste I, Thiago dos Santos Souza, a participação da comunidade é fundamental para ampliar as discussões sobre a saúde pública e para se estabelecer as prioridades e demandas locais. “Nestas etapas serão definidas as propostas que devem ser apresentadas nas conferências estaduais, programadas para acontecerem de 16 de abril a 15 de junho. Nas conferências municipais são eleitos também, de forma paritária, os delegados e as delegadas que participarão das etapas estaduais”, disse.

A Coordenadora de Vigilância em Saúde, da Regional de Rio Verde, Elizete Cavalet, explicou que os debates realizados nestas etapas preparatórias devem contribuir para a formulação das políticas de saúde municipais e estaduais, ao mesmo tempo em que as propostas de cunho nacional serão levadas para deliberação na etapa nacional.

“As deliberações aprovadas na Etapa Nacional da 16ª CNS deverão subsidiar a estruturação da proposta do Plano Nacional de Saúde e Plano Plurianual de 2020/2023”, falou.

Já o secretário de Administração, Wilson Pimenta, que na oportunidade representava o executivo e que determinou todo suporte e estrutura por parte da prefeitura municipal para a realização do evento, ressaltou que “a união é a chance que temos para reverter esse quadro de tragédia que vive o povo brasileiro”.

Para o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Keslem Soares, através de ações como estas é que se pode ter um sistema de saúde que garanta a todos o direito a saúde de forma integrada. “Esse é o espirito que temos que trazer para as conferências, para consolidar o Sistema Único de Saúde (SUS), que, embora tenha dificuldades, é o melhor sistema de saúde que a sociedade brasileira já teve”, finaliza.

Centenas de servidores da saúde, representantes de associações, de instituições públicas, de entidades de classe e da sociedade civil participaram do evento, dentre eles; os secretários José Fernandes Faria (Saúde), Wilson Pimenta (Administração) e Divino Nogueira (Educação); a Coordenadora de Vigilância em Saúde, da Regional de Rio Verde, Elizete Cavalet; o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Keslem Soares Ramos; o presidente da Câmara Municipal, Lázaro Lacerda; os vereadores Ana Maria, Antônio Camilo e Baiano Carvoeiro; a Coordenadora de Vigilância em Saúde, Michelle Santos Cortes; os coordenadores da mesa diretora da 16ª CNS, Jéssica Fernanda Ferreira, Arquimedes José de Oliveira e Rafael Tavares da Silva; os palestrantes Abdias Lima Neto (médico) e Thiago dos Santos Souza (enfermeiro da Secretaria Estadual de Saúde da Regional de Saúde Sudoeste I).

Você pode gostar...